FEEDJIT Live Traffic Map

quarta-feira, 27 de maio de 2009

Musicos nos ministérios 1


...Tenho sido muito questionado sobre algumas questões que colocarei aqui bem simples e objetivo, para não me aprofundar muito,pois ,cada caso é um caso,cada ministério tem sua maneira de tratar seus músicos ,e assim por diante.Alguns músicos me abordam com algumas perguntas bem frequentes :como você fez para tocar nesse ou naquele ministério?o que devo fazer para que alguém me chame para entrar em algum desses ministérios? A minha resposta sempre é essa:Deus me colocou lá,sem dúvida.Mesmo quando você mora em outro estado ou país,se Deus tem algo para você diferente de tudo que existe no seu habitat natural,ou seja,igreja e cidade ,Ele é fiel e capaz de te remanejar da maneira que Ele quiser e para onde quiser, apenas para cumprir Seu propósito na sua vida.E também me deparo com algumas afirmações absurdas como:Só poderei ser usado no meu chamado ou ser totalmente realizado,se algum dia tocar ,ministrar com o ministério "X" ou "Y", ou se tiver um ministério igual ao de "fulano ou Sicrano",e isso me "choca" um pouco queridos,pois temos uma geração de pessoas querendo ser igual a outros sem imaginar o "preço a pagar",e que pensam que os músicos de ministérios nadam em dinheiro,vivem sem problemas financeiros,pelo fato de irem nas suas igrejas de avião,de se hospedarem em hotéis(devido a agenda de cada ministério ser muito corrida e cansativa)e conhecerem muitos lugares pelo Brasil e até em outros países.Quero lhe dizer que isso é ficção.A maioria dos ministérios pagam apenas uma oferta por viajem,coisa que acho justo,se o ministério ao qual prestamos esse serviço não cobra caches absurdos,e vivem só de ofertas voluntárias e venda de materiais que geralmente não dá muito lucro,pelo menos é o que eu vi e convivi na época que ministrava com alguns deles.As pessoas pensam que a oferta que eles recebem das igrejas e ginásios são divididas para toda a equipe,e não é verdade,partindo do princípio que os músicos são contratados,diferente do que muitos dizem:somos uma família (nas ministrações)mas tratam os músicos no dia-dia como simples funcionários e muitas das vezes não fazem nem uma ligação para saber se está tudo bem,se suas esposas e filhos precisam de alguma coisa...não somos um ministério?não somos uma família?Por exemplo:se eles recebem 5 mil reais,cada músico recebe 250 reais e o restante vai para o líder do ministério,coisa que é muito justa.Se eles ganham 12 mil,20 mil ou 35 mil ,cada músico ganha 250 reias...Não estou falando do dinheiro propriamente dito,mas sim,da hipocrisia que virou a "adoração" no Brasil.Essa semana eu estava conversando com uma pessoa que está levando uma cantora em sua igreja,e ela me falou assim:"Ela (a cantora) vai vim quase de graça Rominho,por apenas 4.500,00 reais(1 noite e com a banda)fora os gastos normais (avião,hotel e etc)..ela disse que eles (igreja)vão pagar isso por que os músicos e( a cantora) tem família ,e vivem dessas viagens,então vai dar mais ou menos 800 reais para cada um,temos que abençoar Rominho,mas mal sabia ela que eu conheço " a equipe" ,e sei que cada um vai ganhar apenas 250 reais,uma boa ofertinha claro.Agora não falo nem da venda dos CD'S ...Quero apenas deixar muito claro como vive o músico "ADORADOR" no Brasil.E pasmem ...as vezes alguns desses irmãos não tem nem o que comer em suas casas,telefones cortados,alugueis atrasados e por ae vai.Muitos tem que "se matar" de dar aulas quando chegam das viagens,fazer workshop e arrumar patrocínos para poder viver legal e poder dar um conforto melhor para sua família, e ter até um instrumento bom para assim dar o seu melhor para o "ministério".Sabemos que muitos fazem isso por apenas amar servir ao Senhor com seu talento,e isso é bom,mas pouco valorizado.Hoje infelizmente é até comum brigas na justiça por causa de dinheiro...antes você tem que assinar um contrato de prestação de serviços para não ter vínculo algum com eles e nem direito algum sobre os direitos autorais entre outras coisas... claro que isso é justo,mas... Ministério?adoração?Talvez tenha alguns ministérios que fazem diferente disso tudo que sitei aqui e até acredito que Deus tem levantado pessoas como Jesus,que sabe como ser um ministério segundo a Palavra de Deus nos fala e exemplifica.Temos alguns ministérios que pagam um salário fixo (razoável)e dá alguns benefícios que uma empresa de médio porte daria para seus funcionários,e acho bem legal isso.O que eu quero deixar bem claro para você leitor,músico e amigo,é que temos que parar de sonhar com algo que ainda não existe aqui no Brasil.Já existiu ,quando tudo começou ,mas hoje não é a realidade .Tudo isso que conto aqui é nos "ministérios de ADORAÇÃO" e não nas gravadoras que tem seus músicos contratados e tudo mais,e tem seus respectivos artistas(não conheço o sistema deles e nem quero conhecer) Hoje vemos ministérios que ao meu entender, tiraram das mãos de Deus o controle ,e eles mesmos dirigem suas empresas,igrejas ou sei lá o nome que Jesus daria para isso tudo...por isso eles tem que fazer de tudo para cumprir com seus compromissos ,prestar contas com o seus departamentos financeiros para sobreviverem como os que "comem o melhor desta terra".Assim como as grandes bandas e das gravadoras do mundo fazem ,assim eles também estão fazendo ,seus sistemas de cobranças de caches e marketing pessoal.Pregaram sobre uma geração de "adoradores sem face ",mas seus CD´s e DVD´s sempre saem com suas fotos e seus nomes bem destacados.Não sou contra isso...sou contra a hipocrisia que estamos vivendo nesses dias.Então lembre-se:A GRANDE FORTUNA QUE ELES GANHAM ,VAI APENAS PARA O "MINISTÉRIO EMPRESA" ,E NÃO PARA VOCÊ MÚSICO / FUNCIONÁRIO.Você amigo,pode tá jogando fora ,algo que Deus quer te dar,pelo simples fato de não cuidar da coisas do Senhor do jeito que Ele te chamou especificamente para fazer aqui nesta terra.Somos apenas cidadãos do céu,forasteiros aqui nesta terra.Talvez você esteja largando sua profissão,ministério e igreja por apenas está sonhando com as plataformas,grandes eventos,viagens e tudo que enche os olhos de um músico qualquer ...é até muito bom tudo isso,mas saiba da realidade,antes de se aventurar e se frustrar como muitos se frustraram um dia e alguns desses frustrados ainda são músicos de alguns ministérios aqui no Brasil.É bênção você poder servir com seu talento,e principalmente quando são homens de Deus ,sim,é muito bom tudo isso,mas faça sabendo que a história é bem diferente do que aparenta ser.Deus está restaurando algo que perdemos,que negociamos por algumas moedas...traímos o Senhor Jesus com beijos no Seu rosto ,andamos com Ele,fomos discipulados por Ele,mas acabamos O crucificando mais uma vez....que Deus tenha misericórdia de nossas vidas...a começar da minha. Rominho

Minhas Notas musicais



Olá queridos irmãos,gostaria de falar um pouco da minha experiência musical de 10 anos aqui no Brasil.Durante alguns anos da minha vida, servi alguns ministérios ,e me sinto muito honrado , feliz,mesmo não querendo usar dessa história toda para me levantar com algum ministério ,escola de música ou qualquer outra coisa aqui no Brasil .Muitas pessoas me perguntam por que eu deixei esses ministérios ,por que não abro uma escola de música,entre outras coisas que para mim é um absurdo,pois sei quem eu sou em Deus,e sei que não é isso que Ele tem pra mim no momento.Diferente de muitos que usam isso como "alavancas" para abrir ministérios e entre outras coisas que , as vezes Deus nem tem isso para eles, e muitas vezes se tornam mais um na nação Brasileira,forçando a barra para entrar no circuito dos "grandes eventos da adoração",e acabam frustrados.Talvez até perdendo uma profissão (advogado,professor,engenheiro),ou qualquer outra coisa que Deus tinha para eles .Comecei minha vida "musical" tocando 3 anos com Asafe Borba.Eu era da banda do centro oeste,tocava nos eventos do centro oeste,cumpria a agenda daquela região,foram anos de muito aprendizado,pois o Asafe sempre foi e continua sendo,um exemplo em muitas coisas para minha vida em Deus.Depois conheci o Atilano Muradas e fiquei com ele 2 anos viajando o Brasil ,coisa que me ensinou muito ,pois ele tocava e toca hoje nos EUA MPB ,coisa que me fez viajar muito no mundo da harmonia e improvisação ....cresci muito com ele,pois ele sempre foi muito profissional no que fazia e faz ,e sempre nas viagens eu me deparava com mais um desafio musical.Deus estava me mostrando,ensinando muitas coisas que Ele sabia que eu usaria hoje na minha vida e para ensinar algumas pessoas aonde eu fosse.Um dia o David ( PFG) foi ministrar em Brasília na igreja do Clóvis Ribeiro,e o Clovis me chamou para tocar o baixo ,pois o David estava sem baixista naquela ocasião,e sem conhece-lo aceitei o desafio.Foram 3 dias de algo que nunca tinha vivido na minha vida,pois estava acostumado a tocar com músicos bons e talentosos ,com arranjos bem elaborados e me deparei com uns caras simples e cheios da unção de Deus,coisa rara hoje no Brasil .E o David depois daqueles 3 dias , me convidou para viajar na semana seguinte para ministrar num evento do Ouvir Crer em Goiás, e sem exitar eu fui.Naquela viajem o david me convidou oficialmente para integrar na banda do PFG,e aceitei na mesma hora.Ficamos quase 3 anos vivendo algo que nunca conseguiremos passar na íntegra para ninguém ,pois éramos 5 caras (cada um de uma cidade)que não nos preocupávamos onde íamos ,como íamos,mas éramos 5 homens unânimes ,com um só coração em fazer a obra de Deus.Após a minha saída do PFG,passei uma fase tenebrosa na minha vida,onde perdi minha família e minha vida não tinha sentido mais pra nada.Após alguns anos,entrei num ônibus em Brasília para ir embora daquela cidade ,para recomeçar a vida em qualquer outra cidade do Brasil,e assim aconteceu,cheguei na rodoferroviária de Brasília e comprei uma passagem de ônibus para Vitória do ES,e ás 5 horas da "madruga" o ES manda eu descer numa cidade que o ônibus fazia baldiação....qual cidade?Belo Horizonte...e durante quase 3 anos fiquei lá em BH.Mesmo já conhecendo o ministério Clamor pelas nações,pois tocávamos com o PFG todos os anos num evento chamado "Nas alturas" que seria o encerramento da Escola do Clamor,não conhecia o Ricardo Robortela muito bem,mas nesse tempo que fiquei em Belo Horizonte ele me convida para ministrar com ele ,e acabei ficando quase 1 ano viajando e servindo o ministério ,tanto nas viagens pelo Brasil como um tempo no escritório.Aprendi muito com o Ricardo,pois no Brasil ainda não conheci alguém para ter uma revelação tão "fresca" ,que vem do trono de Deus como ele tem ,em todas suas pregações,sempre aprendi muito com ele,me sinto honrado em ter participado do Clamor e de ter feito a Escola do Clamor em 2009 (mesmo sendo o único reprovado entre 250 alunos)kkkkkkkkkkkkk.....mas amém,isso não é um factor primordial para minha vida ministerial.Diante de tudo que passei na minha vida ,tenho aprendido que Deus tem uma identidade própria para cada pessoa,mesmo músicos,ministros da palavra,pastores,evangelistas,e todos os outros ministérios "bíblicos".Louvo muito a Deus por ter participado desses Ministérios aqui no Brasil, com homens tão abençoados e ungidos,mas sei que o que Deus tem para minha vida é diferente ,é algo que com certeza terei a plenitude Nele (Deus)....indentidade,é tempo de deixarmos Deus nos usar com nossa própria identidade,sem imitarmos as pessoas...Que Deus continue nos abençoando,aperfeiçoando e ensinando verdadeiramente o que Ele tem conosco nessa terra...sermos servos e manifestarmos o Seu reino aqui nesse mundo.Deus abençoe
Rominho